Filme : A Vida Secreta das Abelhas


O enredo superou minhas expectativas.
 É uma produção independente muito bem escrita e representada por atores como: Dakota Fanning (que mesmo jovem faz uma super atuação como personagem principal), Paul Bettany e Queen Latifah! A história se passa nos anos 60 e tem foco na segregação racial nos Estados Unidos nesta época..
.Decidida a fugir da solidão, e do relacionamento complicado com o pai, T. Ray (Paul Bettany), Lily (Dakota Fanning) foge de casa com sua empregada Rosaleen (Jennifer Hudson) e segue a única pista que pode levar ao passado de sua mãe numa pequena cidade do interior.


 O ano é 1964, Lily (14) junto com sua empregada, viaja para a tal cidade na Carolina do Sul, atrás das respostas sobre o antigo segredo de sua mãe que morreu em um acidente... Nessa cidade ela encontra August (Queen Latifah), a mais velha das irmãs Boatwright, dona de um tradicional apiário [é lá que Lily conhece A Vida Secreta das Abelhas, por isso o nome...] da cidade e que também encontra as respostas que tanato queria.

Na trama o racismo é apenas um dos assuntos abordados. Mas, a todo momento percebemos os traços de uma sociedade dividida em "raças", negros e brancos vão ao cinema em sessões separadas por exemplo... O filme evidencia o preconceito e a humilhação sofrida naquela época pelos negros e a força e união desses que viveram neste período.


 A trama central gira em torno de Lily,( Dakota fanning) que tem lembranças reprimidas sobre "acidente" que provocou a morte da mãe, da qual sente-se culpada. Seu pai esconde a verdade dela e também a trata com negligência e desafeto , o que provoca sua fulga em busca da verdade sobre a Mãe.
Muito do encanto do filme se dá pela riqueza e excentricidade dos personagens e suas respectivas histórias. Por exemplo, as irmãs apicultoras da linda casa rosa que acolhem Lily são nomeadas de acordo com os nomes dos meses quentes do hemisfério norte: (August, June e May) e são atuantes ativas na luta de sua gente e membros ativos da comunidade geral da cidade.
A sensível May, por exemplo é uma pessoa com necessidades especiais advindas de um grande trauma de infância: a morte de sua irmã gêmea( April), o que a levou a um trastorno de personalidade. Esta nos cativa com sua simplicidade e sentimentos fortes, sendo engraçada em certos momentos e melancólica em outros. August a líder de família, e irmã mais velha transmite toda uma força e uma áurea de respeito que só as grandes mulheres possuem. Aliada a essa grande força, August também revela seu lado doce e humano, uma sensibilidade extrema.

 Junto com as irmãs mantém uma fazenda de apicultura e sustenta a economia local com o negócio. Já June, é um grito de independência e rebeldia e trás a beleza de sua cultura e seu orgulho disso.
O filme é cheio de cenas marcantes e marcadas por altas emoções e simbolismos, como a "igreja" que é mantida pelas irmãs apicultoras: onde estas se reúnem e falam sobre a "Maria Negra" que fora encontrada na água.
Momento emocionante  quando Lily vai ao cinema e entra na cessão destinada aos negros para ver o filme com Zach Taylor (Tristan Wilds) e este é "raptado" e espancado por sair com uma garota branca: Lily.



Esta culpa-se pelo sequestro de Zach e também pelo suicídio de May, que não suportando tanta dor e sofrimento após o "sequestro" de Zack, pratica suicídio num rio perto da casa. Lily sente-se incapaz de despertar amor nas pessoas.
... Outro ponto é o pseudo-romance de Lily e Zach Taylor, marcado pelo encanto do "primeiro amor" mostrando um relacionamento inter-racial repugnado pela sociedade da época... O caso da sessão de cinema e o rapto,  muda Zach para sempre e Lily também. Enfim, A Vida Secreta das Abelhas é uma boa pedida e um acréscimo cultural e histórico sobre o período, sem falar de ser emocionante e super bem feito e com atores pra lá de bons! Um enredo surpreendente e cativante.
Vale a pena conferir! Um filme marcado por emoções que nos tocam profundamente!

Uma parte muito interessante do filme e sobre a personagem May.



May tinha uma irmã gêmea chamada April da qual segundo todos, elas tinham dois corpos que partilhavam da mesma alma, quando uma apanhava, a outra ficava com hematomas, quando uma sentia dor de dente, a outra ficava com a boca inchada, tudo que uma sofria a outra sentia.

Um dia, April faleceu e foi como se o mundo inteiro tivesse se tornado a irmã gêmea de May, todo sofrimento que ela tomava conhecimento, transformava-se numa dor insuportável.

As outras irmãs, muito preocupadas com a situação de May, tiveram a idéia de criar um “Muro das Lamentações”, toda aflição que ela sentia, era feito um bilhetinho e colocado no muro das lamentações, isso a fazia sentir um pouco de alívio.


As melhores frases do filme " A vida secreta das abelhas "


"Às vezes não sentir, é o único meio para sobreviver." 
"O segredo é seu, faça o que quiser com ele." 
"Alguém que pensa que a morte é a coisa mais assustadora, 
não sabe nada sobre a vida." 
"Não há nada perfeito ... só a vida."

"Não podemos pensar em mudar a nossa cor de pele. 
Mude o mundo, é assim que temos que pensar." 


"O que há de errado com uma vida em um mundo de sonho?
O simples fato de ter que acordar."


"Lamentar não ajuda em nada."


"Você já escreveu uma carta que você sabia que nunca poderia envia-la,
mas era necessário escrevê-la de qualquer maneira?" 


"É preciso que uma abelha viagem 10.000.000 km para coletar
néctar suficiente para fazer 1 litro de mel."


August: "Sabe, algumas coisas não importam tanto assim... Como a cor de uma casa... Mas agradar o coração de uma pessoa - isso sim é o que importa. Esse é problema com as pessoas..."
Lily: "Eles não sabem o que importa e o que não faz.."
August: "... Eles sabem o que importa, mas não escolhê-lo.. A coisa mais difícil na terra é escolher o que importa."
"Você sabia que existem 32 nomes para o amor em uma das
línguas esquimós? E nós só temos um. Estamos tão
limitado, você tem que usar a mesma palavra. "



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...